SINPRO-PE | SINDICATO DOS PROFESSORES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

PROFESSORES(AS) DO SESI TERÃO ASSEMBLEIA NA PRÓXIMA SEXTA

Na última quinta-feira (20), a direção do Sinpro Pernambuco participou de mais uma rodada de negociação da campanha salarial dos(as) professores(as) do Sesi em 2018.

E visando debater junto com a categoria sobre os resultados das negociações e construir os rumos da campanha, o Sinpro Pernambuco convoca os(as) professores(as) do Sesi para nova assembleia, que será na sexta-feira (28), às 9 horas, ma sede e subsedes do sindicato.

Fique por dentro da campanha

Ainda no mês de julho, depois de visitações feitas às unidades do Sesi no estado, e de assembleia realizada para aprovação da pauta de reivindicações, a direção do Sinpro encaminhou a pauta aprovada no dia 31 de julho para as Casa da Indústria, solicitando também a realização do início das negociações com as comissões paritárias das duas entidades.

A primeira reunião ocorreu no dia 10 de setembro, contudo sem termos recebido propostas da direção do Sesi, ficou marcado um segundo encontro para o dia 20 de setembro.

Na primeira reunião tomamos conhecimento que o sistema S da indústria em Pernambuco está em processo de fusão/unificação, e que em novembro as entidades Sesi, Senai, IEL FIEPE serão uma entidade só. Como consequência dessa fusão, Os acordos coletivos das entidades estão em processo de revisão para, segundo a direção da entidade patronal, proporcionar a uniformização dos direitos dos(as) trabalhadores(as).

A campanha salarial deste ano se desenrola num momento de muita preocupação para as classe trabalhadora em virtude da efetivação da Reforma Trabalhista, da ampliação da terceirização e em especial no caso do Sesi, de um cenário desconhecido, de um futuro incerto diante da indicação da sugestão de reformulação dos direitos conquistados no ACT.

A direção do Sinpro Pernambuco reafirma o compromisso com os(as) professores(as) do Sesi para a defesa intransigente da manutenção de nossas conquistas históricas. Não aceitaremos nenhum direito a menos!

Comentários

comments