SINPRO-PE | SINDICATO DOS PROFESSORES DO ESTADO DE PERNAMBUCO

PROFESSORES DA REDE PRIVADA DECRETAM ESTADO DE GREVE

Professores e professoras da rede privada de ensino de Pernambuco rejeitaram a contraproposta patronal e decretaram Estado de Greve nesta quarta-feira(16) em assembleia geral realizada na sede do Sinpro Pernambuco e nas Subsedes de Caruaru, Petrolina, Limoeiro e Garanhuns.

A decisão foi tomada diante da negativa do Sindicato Patronal a todos os pontos da pauta reivindicatória da categoria e a sugestão de retirada de direitos da atual Convenção Coletiva de Trabalho (CCT), os profissionais da educação decidiram por unanimidade, dar o alerta aos donos de escolas que a partir de agora a categoria pode decretar greve por tempo indeterminado.

O Sinpro Pernambuco esclarece que a educação no Brasil tem sido um dos setores da economia mais rentáveis. O setor educacional brasileiro passa por um intenso processo de mercantilização. As escolas particulares aplicam um reajuste de em média 15% nas mensalidades no início do ano, um índice acima da inflação, com a justificativa de arcar com o pagamento dos educadores. No entanto as escolas particulares apresentam aos professores e professoras uma pauta que nega os pleitos da categoria, um reajuste sem ganhos reais e aumento da jornada de trabalho dos docentes.

“O retrato da educação privada é marcado pela exploração excessiva do trabalho docente, pela péssima remuneração e pela desvalorização profissional. Além disso se constitui também através de sérias irregularidades e desrespeito às leis trabalhistas”, afirmou o presidente do Sinpro Pernambuco Helmilton Bezerra.

Uma próxima assembleia com os educadores para decidir os rumos do movimento está marcada para o dia 22 de maio, as 14hrs, na sede do Sinpro Pernambuco e nas Subsedes de Caruaru, Petrolina, Limoeiro e Garanhuns.

Comentários

comments